Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1990 - Fevereiro)

Números e estética na obra-prima de imagens

Fala-se num novo cinema inglês.

"Romance" de Bianchi volta ao Fest-Berlim

Berlim (De Marcelo Marchioro exclusivo para Tablóide) - Há dois anos, Sergio Bianchi, paranaense de Ponta Grossa, era convidado do Festival de Berlim para a apresentação, em mostra informativa, de seu "Romance", que teve várias cenas rodadas em Curitiba. O filme deve ter agradado aos organizadores deste evento que abre o circuito dos grandes festivais internacionais, pois "Romance" - título que recebeu em alemão - será exibido, na segunda-feira, 19, às 23h, no cine Capitol-Dahlem, numa das muitas mostras paralelas que movimentam desde o dia 9 esta cidade.

No campo de batalha

Grandes projetos para 1990 não faltam a Verinha Walflor e Wanderley Pelegrini, a mais atuante dupla de empresariamento artístico da cidade. Começam com um espetáculo que apesar de acontecer numa semana pré-carnavalesca, férias de verão, deve lotar o auditório Bento Munhoz da Rocha Neto - Marisa Monte (dia 19, 21h). No ano passado, tendo apenas 5 dias para montar a produção, Verinha conseguiu fazer da primeira apresentação de Marisa no Guaíra um êxito tão grande que, imediatamente, a cantora se animou a propor um replay.

O disco póstumo de Branca

Um emotivo disco póstumo: "Branca Mete Bronca! - volume 2" (Continental). Nelson Fernandes Moraes, ex-integrante dos Originais do Samba e da Banda do Zé Pretinho, que acompanhou nomes como Nara Leão, Jorge Bento Munhoz da Rocha Neto, Baden Powel e Toquinho, entre outros, há três anos fez seu primeiro LP-solo ("Branca Mete Bronca").

Brooklyn, 40 graus!

"Quero que as pessoas sintam horror ao final do filme. Quero que as pessoas saibam que se nós não falarmos sobre os problemas e os enfrentarmos cara a cara, eles vão piorar muito". (Spike Lee)

Uma trilha com o ritmo certo

Nascido em Atlanta, filho de um músico de jazz, Bill Lee, Spike é além de roteirista, diretor e ator, também - a exemplo de Woody Allen - um sujeito que saca muito em termos musicais. Por isto, a trilha de "Faça a Coisa Certa" (edição Motown/BMG/Ariola) se constitui em parte integrante da história.

Falta música carnavalesca mas temos a Beth e a Lecy

Nem adianta lamentar e chorar pitangas! Estamos no mês do Carnaval, faltam 4 dias para a folia começar oficialmente (já que os bailes são antecipados) e o panorama musical parece ignorar aquela que já foi a maior deflagradora da criação popular deste país que Jorge Amado chamou "do Carnaval". Com exceção dos sambas-de-enredo das escolas do Rio de Janeiro, grupo A, que num elepê BMG/Escola de Samba Ltda., patrocínio da cerveja Kaiser, está nas lojas há mais de 90 dias (e estimulados pelos vídeoclips da Rede Globo) - praticamente nada mais existe.

O maestro Marçal e o talentoso Dunga

Filho de uma das legendas do samba, o grande (Armando Vieira) Marçal (RJ, 1902/1947), que formou com Bide (Alcebíades Maia Barcelos, RJ, 1902/1975) a dupla que criou tantos sucessos (a partir de "Agora é Cinza", 1933), Nilton Defino Marçal, 55 anos, manteve a ilustre tradição. Percussionista dos mais requisitados, bonita voz, tem sido, nos últimos anos, valorizado por compositores da dimensão de Chico Buarque - que fez questão de lhe reservar um momento solo no show "Francisco", que apresentou no Canecão, RJ, há dois anos.

Glauco, agitador cultural é homenageado do Carnaval-90

A homenagem não poderia ser mais do que merecida!

No campo de batalha

Joceli e Jackson Jacomel Mendes, proprietários de Confeitaria Iguaçu, mantiveram uma tradição do fundador Leopoldo Mehl (1913-1987) e dona Dibe (Olívia) há 30 anos: dia 12 de fevereiro, quando a casa fez seus 32 anos, houve uma festa bonita com até faixa e música especial na frente do edifício Arthur Hauer. xxx

Bradesco vai financiar nova sede da Cinemateca

Como gerente de agência Marechal do Bradesco, Antoninho Bornia ajudou muito o grupo de Amador Aguiar a conquistar a liderança nacional. Nos anos 60, quando o Bradesco ainda não era o campeão do ranking bancário, Bornia, com seu jeito afetuoso e amigo de fazer clientes, destacou-se na gerência local do Bradesco, catipultuando [catapultando] uma carreira que o faz hoje um dos principais executivos da organização.

No campo de batalha

Como o Sol (ou a Lua) não nasce para todos os que desejam estudar no Exterior, alguns têm que se contentarem em fazer seus cursos aqui mesmo no Brasil. É o caso de alguns servidores do Estado dispensados para freqüentarem as aulas em outros Estados. xxx O geógrafo Pedro Costa Guedes Vianna, da Surehma, vai permanecer dois anos em Florianópolis para fazer um curso sobre conservação de recursos naturais, a nível de mestrado. xxx

Em Berlim, "Ilha das Flores" ganha o Leão

Berlim (de Marcelo Marchioro, exclusivo para TABLÓIDE) - "Ilha das Flores", o notável documentário do gaúcho Jorge Furtado, recebeu o urso de Prata, como o segundo melhor curta exibido no Festival de Berlim, encerrado ontem à noite. Costa Gravas, com "Music Box", dividiu com um filme checoslovaco, o grande prêmio - Leão de Ouro - na categoria de longa-metragem. A veterana Jessica Tandy, 81 anos, foi escolhida melhor atriz por "Driving Miss Daisy", na qual interpreta uma velha judia - atuação que também a torna favorita do Oscar.

Carnaval curitibano continua ainda sem ter o samba-enredo

Ligado ao Carnaval há duas décadas e compositor de mais de 20 sambas-de-enredo para escolas de samba e blocos carnavalescos do Paraná e Santa Catarina, Nelson Santos, 55 anos, presidente da comissão executiva do Carnaval-90 está cansado e bastante desiludido. Na terça-feira, irritado pelo fato de várias escolas não terem sequer enviado as letras dos sambas-de-enredo e dados mínimos de cada entidade, para constar do release promocional a ser distribuído hoje e amanhã, Nelson desabafava:

Como cantar se as escolas escondem os seus sambas?

Carlos Eduardo Mattar, 50 anos, 38 carnavais, mais de 200 sambas-de-enredo da Escola Deu Zebra no Batuque - "Brasil Tropical", mas até terça-feira ninguém sabia a letra. Neil Hamilton Pereira, 58 anos, presidente da Associação das Escolas de Samba, dizia que a comissão executiva é que estava de posse dos dados. Nelson Santos dizia que ainda nada tinha chegado às mãos. E com isto, pode-se imaginar quem afinal saberá a letra do samba-de-enredo que a Zebra puxará no Carnaval?

Quando se faziam músicas para mostrar nossos carnavalescos

Existe sim! Existe música de carnaval curitibana gravada. São raras mas já foram para o vinil. Há 17 anos, a Top Tape produziu um elepê com sambas-de-enredo de escolas de samba de vários estados e do Paraná escolheu um samba da Dom Pedro. Mais tarde, 1980/81, quando a advogada Maria Elisa Ferraz de Carvalho Paciornik, hoje presidenta do Instituto de Administração Municipal, era a coordenadora de Ação Cultural (administração Luís Roberto Soares) apoiou uma idéia do compositor Cláudio Ribeiro e promoveu duas edições de Abre Alas - Festival de Músicas Carnavalescas.

Do "Satyrycon" felliniano às histórias de David Byrne

Do "Satyrycon" felliniano às histórias de David Byrne O ano começou com força total no mercado de vídeo. Dezenas de lançamentos - de mediocridades plenamente dispensáveis a filmes de qualidade - fazendo ampliarem-se as opções nas locadoras, para um público cada vez maior. Vamos a rápidos registros de alguns lançamentos recentes. SATYRICON DE FELLINI

"Maracutaia" de Mercer vai alegrar carnaval paranaense

E o Carnaval curitibano, musicalmente, foi salvo de passar em brancas nuvens! Graças a Sérgio Mercer, 47 anos, paranaense das margens do Rio Tibagi, que trocou a carreira de advogado (turma de 1965) pela de publicitário há 20 anos - hoje dono da Parceria, uma das agências competentes do país - e cujos trabalhos lhe valeram o título de Publicitário do Ano-1989, o nosso Carnaval ganhou uma marchinha das mais simpáticas.

No campo de batalha

A bela Karim Carlsberg, modelo, coreógrafa e executiva na área de seguros, reuniu ontem os alunos e professores do I Curso de Lambada, promovido em sua academia de danças, num jantar no Toscana, que terminou, naturalmente, embalado por demonstrações da sensual dança que depois de fazer sucesso na França afinal está sendo "descoberta" no Brasil. O êxito do curso que Karim bolou foi tamanho que já há alunos suficientes para duas novas turmas a partir de 5 de março. xxx

Em forma de oração!

Desde quarta-feira, quando se confirmou a gravidade da doença de Elizete Cardoso, o Carnaval entristeceu. E todos os que amam a nossa melhor música colocam o seu pensamento positivo para que a Divina dê a volta por cima e se restabeleça. Falar de Elizete Cardoso, cujos 70 anos a serem completados em 16 de julho, justificaria toda uma série de comemorações, é redundância.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br